Crescimento do setor têxtil demanda novas estratégias para o mercado

gestão de compras e estoque

O setor têxtil vem sofrendo mudanças constantemente em decorrência às novas exigências e crescimento do mercado. Se você deseja atuar nessa área, fique atento e não deixe de ler este conteúdo!

A indústria têxtil passou a apresentar sinais de melhora no ano de 2017, após um longo período de recessão. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de confecção (Abit), a produção aumentou em 5%, representando um crescimento na geração de empregos. Cerca de 16 mil novos postos de trabalho foram criados, atraindo mais interessados para o setor.

As empresas tendem a sair de uma crise de maneira mais produtiva e criativa, gerando mais competitividade para os que pretendem ingressar no setor.

O processo de agregação de valores aos produtos ofertados exige dos profissionais mais qualificação e “ideias fora da caixa”, isso quer dizer que é necessário pensar com uma visão de fora dos processos já executados, analisar o mercado e acompanhar estudos que trazem as novas tendências, para que novas medidas sejam implementadas. (Para acompanhar estudos do setor de Moda, cadastre-se gratuitamente aqui).

O uso de tecnologias de desenvolvimento, fabricação e virtualização têxtil precisa estar mais alinhado com a visão ampla dos profissionais. É necessário que se tenha uma inteligência sistêmica de todos os processos, compreendendo a criação, produção e comunicação. Alguns cursos foram criados com novas grades curriculares que atendem às atuais exigências. Eles são voltados para o conhecimento em indústria de maneira avançada, desde a confecção 4.0 até a integração de tecnologias que projetam o futuro das indústrias, materiais e produtos têxteis também com conhecimentos avançados, design em estampas e modelagem. A grande maioria dos cursos são ofertados na modalidade EAD, facilitando o ingresso e o aprendizado de qualquer lugar.

Você está preparado para se adequar aos novos desafios do setor têxtil?