Employer branding: o que é e qual a importância para sua empresa

A satisfação com o local de trabalho é um ponto que tem ganhado destaque no mundo dos negócios, pois é capaz de tornar a equipe mais comprometida e produtiva. O índice que mede a popularidade das empresas entre os funcionários é chamada de employer branding. Mas você sabe como ele funciona e quais medidas adotar para tornar sua empresa admirada pelos funcionários? Neste artigo, iremos mostrar as vantagens de atentar para esse índice e como fazer para melhorar o employer branding da sua empresa.

employer branding

Em tradução livre, employer branding significa a reputação da organização como empregadora. Esse termo é geralmente associado ao êxito com relação ao recrutamento e contratação de funcionários e ao baixo índice de rotatividade entre os colaboradores.

Apesar de ter como objetivo final a satisfação dos empregados, é possível considerar o employer branding como uma estratégia que visa a construção e a manutenção da imagem positiva também para os clientes da marca. Esses dois fatores são quase indissociáveis, pois se uma empresa é bem vista pelos funcionários é muito provável que ela também seja admirada pelos consumidores.

Mas manter os melhores profissionais motivados, principalmente em momentos de instabilidade financeira, é um desafio que, se não for superado, pode comprometer o rendimento das equipes e gerar prejuízos financeiros. Criar estratégias para fortalecer a cultura organizacional e a imagem da empresa ajuda na retenção dos bons profissionais através do estímulo e motivação.

De certa forma, o employer branding consiste em entender que os funcionários são um recurso muito valioso das empresas. Por isso é  fundamental se preocupar em medir os comportamentos e ações para entender quais suas motivações e anseios.

Employer branding e a nova geração: um desafio ainda maior

A chegada dos Millennials no mercado de trabalho trouxe novas demandas nas áreas de recursos humanos e gestão de pessoas das empresas. E está enganado quem pensa que essa geração é de pessoas preguiçosas ou pouco comprometidas. Pesquisas revelam que essa geração está disposta a trabalhar mais do que as gerações anteriores, desde que estejam seguindo um propósito naquilo que estiverem fazendo. Hoje, é preciso encontrar formas de motivar os colaboradores para integrar os setores e as equipes, otimizar a produção e evitar a rotatividade.

Lembre-se: a rotatividade de pessoal é medida por outro índice, o turnover. Ele leva em consideração a taxa de demissões e admissões nas empresas. Quanto mais elevado, pior para empresa, porque haverá gastos relacionados a pagamentos de direitos trabalhistas e organização de processos seletivos para contratação de novos funcionários. Além disso, a contratação de novos empregados exige uma adaptação inicial, que é natural mas pode comprometer o ritmo de produção.

Por este motivo é necessário empenho para cultivar uma imagem positiva sobre as relações de trabalho na empresa. Por estar alinhada com o propósito e entender as necessidades do colaborador, é mais provável que seus funcionários tenham disposição para vestir a camisa da companhia.

Além disso, construir e manter um bom employer branding faz com que os melhores profissionais do mercado queiram trabalhar para você, abrindo espaço para a criatividade, inovação e aumento da produtividade, uma vez que os colaboradores estarão empenhados em manterem seus cargos nas empresas onde são valorizados.

Como motivar os funcionários e aumentar o employer branding?

Uma boa remuneração já não é mais o único fator suficiente para motivar os funcionários e reter talentos. É preciso que, além de bonificações salariais por bom desempenho, a empresa se preocupe em criar mecanismos internos de incentivo à produtividade, como celebração das pequenas conquistas, incentivo à formação profissional e desenvolvimento pessoal, ou mesmo separar um tempo para a ginástica laboral . Isso irá fortalecer a cultura interna e melhorar o employer branding da sua empresa.

Outro fator importante para conquistar a confiança dos colaboradores e evitar o turnover é dispor de um plano de cargos e salários bem estruturado — para que o empregado saiba qual posição poderá atingir e quanto irá ganhar caso se esforce e atinja as metas — ou mesmo nas ações de gestão de pessoas mais básicas, como implementação de espaços de recreação ou momentos de relaxamento para os funcionários.

CTA_6_gestao_de_pessoas_impacta

Ficou com alguma dúvida? Compartilhe conosco nos comentários suas perguntas e sugestões. Acesse nosso portal de Consultoria para saber mais. Em nosso Blog você encontra uma série de artigos sobre empreendedorismo, inovação e sobre o ecossistema de tecnologia de Santa Catarina.

O Portal de Atendimento oferece materiais e cursos para você aprender cada vez mais e alavancar seu negócio. Não deixe de conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *