Como empreendedores de sucesso fizeram suas empresas crescer

A história de empreendedores de sucesso são sempre inspiradoras. Saber como começaram, quais dificuldades enfrentaram e o que fizeram para crescer ajuda os que sonham em ter o próprio negócio a tornar mais real o desejo de empreender. Cada empreendedor tem sua própria trajetória, mas existem muitas características em comum como visão, atitude, perseverança, iniciativa, criatividade e ousadia.

Empreendedores de sucesso: saiba como fazer sua empresa crescer

Também a motivação para empreender tem diferentes origens. Há os que se tornaram empreendedores por necessidade e os que se tornaram por oportunidade. Mas com as características comuns dos empreendedores de sucesso, somadas a uma boa dose de organização e planejamento, a motivação nem sempre é o ponto decisivo para o crescimento de uma empresa. É o que se descobre ao conhecer um pouco sobre a história de empreendedores de sucesso no Brasil.

Empreendedores de sucesso reescrevem sua história

A decisão de ser dono do próprio negócio mudou totalmente o destino de muitos  empreendedores de sucesso. Existem vários casos de empreendedores que abandonaram suas profissões para empreender. É o caso do médico Alberto Saraiva e do dentista Robinson Shiba. Eles mudaram radicalmente de vida quando se tornaram empreendedores no ramo de alimentação. Saraiva com o Habib´s e Shiba com o China in Box, duas das mais populares redes de franquias do Brasil e destaques no segmento em que atuam (comida árabe e comida chinesa, respectivamente). O Habib´s, fundado em 1988 e conta com 430 franqueados, e o China in Box, no mercado desde 1992, possui 154 franqueados.

Mas antes do sucesso, as histórias dos dois tiveram momentos dramático em suas vidas que acabaram impulsionando a decisão de empreender. O português Alberto Saraiva passou por uma tragédia familiar. O pai, dono de uma padaria em São Paulo, foi assassinado durante um assalto. Como era o filho mais velho, Saraiva teve que assumir o negócio para sustentar a mãe e os irmãos. Para manter o negócio, que passava por dificuldades, inovou na oferta de produtos, não teve receio nem de baixar o preço do pãozinho. “O desafio me fez buscar uma saída por necessidade e foi essa a filosofia que eu carreguei durante toda a minha existência: servir as pessoas cobrando preços acessíveis e tentando dar os melhores produtos”.

Esta experiência serviu de base para a abertura de uma lanchonete que vendia comida árabe e que mais tarde daria origem ao Habib´s. Quem ajudou Saraiva nesse começo foi um cozinheiro experiente que foi lhe pedir emprego. “Perguntei o que ele sabia fazer, e ele disse coalhada, tabule, quibe frito e esfirra, que era o produto que eu estava procurando para vender”.

Já Robinson Shiba sofreu um revés quando passou uma temporada nos Estados Unidos para estudar inglês. Ele foi assaltado e perdeu todo o dinheiro que tinha. Para não desistir da viagem, Shiba passou a trabalhar em restaurantes como lavador de pratos e também fazia entregas de pizza e outros fast foods. A experiência permitiu que ele conhecesse melhor o mercado de comida pronta com delivery. Na volta ao Brasil, estudou o modelo, fez melhores e reuniu capital inclusive do pai, que vendeu um apartamento, que resultou na abertura da primeira unidade China in Box no bairro de Moema, em São Paulo.

Os casos dos empreendedores do Habib´s e do China in Box revela um dos aspectos importantes na trajetória dos empreendedores de sucesso: a coragem de mudar e correr riscos, e, mais do que isso, a coragem de reescrever a própria história. Não é qualquer pessoa que aceita sair da zona do conforto, trocar o certo pelo duvidoso. É preciso calcular os riscos para que o resultado não seja desastroso. Por isso, o passo de empreender em uma área completamente diferente vem acompanhado por disciplina e dedicação para que a iniciativa dê certo.

A trajetória do empreendedor Alexandre Costa, da Cacau Show, é exemplo de como a perseverança é um ingrediente que faz a diferença nos empreendedores de sucesso. O negócio começou com a mãe de Costa, por intermédio das vendas por catálogo. Mas problemas com fornecedores fizeram a mãe abandonar a venda de chocolates. Costa decidiu retomar as vendas e mesmo enfrentando dificuldades parecidas, conseguiu fazer a primeira entrega e obter o primeiro faturamento. “O que deu errado para vocês no passado talvez não dê errado para mim agora, não é?”, disse o empreendedor quando comunicou sua decisão aos pais de retomar o negócio da família.

Foi o pontapé inicial de um negócio que mudou radicalmente a história da família de origem humilde. Hoje, a Cacau Show possui mais de duas mil lojas em todo o Brasil e faturou perto de R$ 3 bilhões em 2015, somando a fábrica, as lojas próprias e franqueadas, além de ser a marca mais lembrada no segmento em que atua. Para atingir esse estágio, junto com a qualidade e a aceitação dos chocolates da marca, Alexandre Costa, fala que o empreendedorismo possui cinco sentidos, que ele aborda na palestras que costuma fazer. Para ele, o empreendedor precisa dar o toque pessoal, colocar sua marca no negócio, ouvir mais as pessoas, estar atento aos objetivos que traçou, viver sem medo de experimentar o novo, além de sentir o cheiro de novas oportunidades.

Aprender com os erros para crescer

Na trajetória das empresas comandadas por empreendedores de sucesso também existem obstáculos. O voo também sofre turbulências, como a queda nas vendas, a falta de crédito, falhas de fornecedores, problemas de logística e escassez de matéria-prima. Erros também são comuns, mas não costumam desanimar empreendedores de sucesso. Quem diz isso é o brasileiro Jorge Paulo Lemann, um dos maiores empreendedores do mundo. Admirado por nomes como Warren Buffet, Lemann e seus sócios Beto Sicupira e Marcel Telles comandam empresas que reúnem marcas como Skol, Stella Artois, Budweiser, Quilmes, Burger King e Heinz, e estão juntos no livro “Sonho Grande”, em que conta detalhes sobre a trajetória de investimentos do trio.

Para Jorge Paulo Lemann, o erro é a chance de aprender a fazer melhor. Outro conselho do empreendedor é manter o foco usando métodos como o das cinco metas básicas, adotado em suas empresas. É uma forma de todos – diretores e empregados – trabalharem sempre focados. A inspiração para o método veio da experiência de Lemann como estudante. “Tive que desenvolver métodos para focar nos estudos. ereduzia meus cursos às cinco coisas básicas que eu tinha que aprender neles e estudava seis horas por dia, além das aulas”.

Por fim, empreendedores de sucesso também sabem buscar parceiros que possam ajudar a suprir algum tipo de falha na gestão. Lemann conta que aos 26 anos, montou uma financeira. O negócio quebrou porque não havia quem soubesse administrar o dia a dia da empresa. “Em sociedades e quando a gente contrata não se deve ter só pessoas parecidas”, recomenda o empreendedor.

Gostou dos exemplos de empreendedores de sucesso? Quer mais inspiração para abrir o próprio negócio? Ou ajudar sua empresa a crescer? Consulte os cursos e publicações do Sebrae.

segmentação_de_mercado