A sucessão em empresas familiares no meio rural

Passar as rédeas de um negócio nem sempre é algo fácil, ainda mais quando se trata de entregar o comando de anos de trabalho para algum familiar, como um filho, neto ou sobrinho. Mais do que a simples confiança e bom relacionamento, é necessário avaliar se os parentes estão realmente aptos a assumir a liderança de empresas familiares em um plano futuro.

No meio rural, a administração é centralizada no produtor, que ao constituir família passa a receber auxílio nas atividades cotidianas ao longo do tempo. No entanto, apenas o conhecimento prático do trabalho não é suficiente para dar continuidade ao negócio. De acordo com a Pesquisa Global de Negócio Familiares da PwC (PricewaterhouseCoopers) de 2016, apenas 12% das empresas chegam a terceira geração e apenas 3% passam da quarta geração.  

Para as empresas familiares rurais alcançarem êxito a longo prazo, nesses processos de transição, é necessário que o fundador do negócio saiba identificar e aproveitar os pontos fortes de cada membro da família, assim como entender processos de gestão e planejamento estratégico. Por isso, é imprescindível a formalização das atividades, como também a qualificação do produtor em outras áreas, como gestão e recursos humanos.

empresas familiares

Administração de empresas familiares rurais requer gestão e planejamento


A primeira geração de todo empreendimento, logo na sua formação, é marcada por atividades realizadas principalmente pelo fundador com a participação direta dos familiares. Estas situações são intensificadas no meio rural, pela convivência direta no mesmo território, o que pode levar à confusão sobre as relações funcionário/parente. Onde tanto os problemas do negócio podem interferir nas relações pessoais, quanto questões pessoais podem refletir na produtividade dos parentes/funcionários.

Nestes casos, ver a família como uma equipe pode ser uma saída positiva, porém é fundamental que o produtor conheça alguns princípios de gestão de pessoas e recursos humanos, que facilitam as relações das empresas familiares. Aqui no Blog abordamos o tema no post Gestão de Pessoas: desafios do RH, que aborda alguns princípios que podem ser aplicados na administração do negócio. Em nosso Portal de Atendimento, também oferecemos diversos materiais e cursos como o Gestão de Pessoas e Equipes na Medida, que capacitam o participante para a gestão de trabalhos em equipes.

Outro ponto da administração de empresas familiares diz respeito ao planejamento estratégico a longo prazo das atividades. É fundamental que a família entenda e colabore na definição dos propósitos e objetivos junto ao produtor. Isto faz com que os membros desenvolvam habilidades administrativas e pensem em formas de melhorar e ampliar o empreendimento. Também é necessário realizar um planejamento em caso de falência do fundador, além de pensar na continuidade do negócio, isso também acelera questões burocrática como herança e quem irá assumir a empresa.  

Este aliás, é um dos grandes problemas na transição entre gerações de qualquer empreendimento e nas empresas familiares não é diferente. No caso de um grande número de filhos ou possíveis herdeiros, a sucessão da liderança dos negócios deve ser definida pelo fundador em vida. Além de evitar o rompimento da empresa e gerar problemas de relacionamentos, a escolha permitirá que o sucesso seja preparado adequadamente para dar continuidade ao legado.

No entanto, ao definir o sucessor que estará à frente dos negócios, o produtor rural não deve pensar apenas em quanto o futuro líder sabe executar questões técnicas ou ainda, basear a sua escolha por questões de confiança e afeição. Também devem ser avaliadas as habilidades de administração e gestão empresarial do herdeiro, que terá o dever de transmitir os valores e propósitos do negócio às futuras gerações, para que as empresas familiares perdurem..  

Você é produtor rural e seus colaboradores são parte da família? Queremos conhecer as principais dúvidas e experiências de quem administra empresas familiares, seja no meio rural ou não. Conte a sua história nos comentários abaixo
.

segmentação_de_mercado