Internet das Coisas: bem-vindo ao futuro que está mudando o empreendedorismo

Um futuro onde geladeiras estarão ligadas à internet para informar a falta de suprimentos e onde os carros autônomos estarão conectados às estradas para dar informações em tempo real sobre as condições de tráfego. Podem até parecer coisas tiradas de um filme de ficção científica, mas a verdade é que a Internet das Coisas traz um conceito inovador para a tecnologia e nos permite soltar a imaginação para apostar em um futuro cada vez mais conectado.

internet das coisas

Até 2025, a Internet das Coisas — ou Internet of Things (IoT), no termo em inglês — deve gerar uma receita entre U$ 50 e U$ 200 bilhões por ano no Brasil. É o que revela o Plano Nacional da Internet das Coisas através de uma pesquisa contratada pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além disso, a aposta é que o setor ultrapasse a robótica, tecnologias na nuvem e até mesmo a internet móvel em impacto econômico, representando cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

Mas afinal, o que significa Internet das Coisas?

Neste ponto, você deve estar se perguntando como a Internet das Coisas funciona e como ela está presente em nosso cotidiano. Internet das Coisas (IoT) refere-se, na prática, ao uso da conectividade em dispositivos e equipamentos eletrônicos que já conhecemos. Um exemplo disso são os wearebles — os dispositivos “vestíveis”. A ideia é reinventar esses acessórios, como foi o caso dos relógios, por exemplo. A chegada dos smartwaches trouxe para nossos pulsos uma infinidade de possibilidades graças à conexão com a rede. Para entender o uso prático da Internet das Coisas, imagine a seguinte situação:

Você chega em casa, coloca suas roupas para lavar e esquece de ligar a máquina por algum motivo. Ao chegar no trabalho, lembra que deveria ter programado a lavadora, tira o celular do bolso e pronto. Por estar conectada à internet, a máquina de lavar roupas pode ser programada e ativada remotamente. E não para por aí. A máquina ainda calcula o nível de amaciante e sabão em pó e envia um pedido de compra dos produtos quando eles estiverem acabando. Legal, né? Pois é, essa lavadora de roupas já existe no mercado.

A Internet das Coisas está em transformação à medida que as tecnologias evoluem e permitem a criação de equipamentos e programas mais avançados e acessíveis. Além disso, ela está se difundindo rapidamente em diversas áreas dos negócios, pois os avanços que antes aconteciam de forma isolada, agora convergem para um ponto comum: a implementação e difusão da Internet das Coisas.

Apesar de a Internet das Coisas já existir há alguns anos como área de pesquisa e desenvolvimento, as soluções prontas para o mercado em IoT estão se tornando realidade somente agora. E a tendência é que daqui para frente os lançamentos ocorram cada vez mais depressa. Até 2020, a previsão é que haja mais de 34 bilhões de aparelhos conectados à internet. Entre eles não estão somente celulares, computadores ou tablet como conhecemos hoje.

A IoT está mudando, principalmente, o modo como as pessoas interagem com os aparelhos e consomem produtos. No contexto da transformação digital e da mudança de comportamento do consumidor, irão se fortalecer as empresas que souberem se adaptar para tirar o máximo de proveito dessas mudanças. Quando os produtos começam se tornar mais inteligentes e segmentados, os consumidores também anseiam por experiências personalizadas e atendimento mais eficiente.

Para o empreendedor, a expansão da Internet das Coisas representa uma mudança no mercado e na forma como os consumidores irão considerar a compra de produtos e serviços. O cenário ainda tem muito potencial de crescimento e torna cada vez mais fundamental pensar no atendimento através de meios digitais. Outra dica é investir em um e-commerce. Essas podem ser boas decisões para preparar o seu negócio para a nova era.

Como você leu no começo do artigo, a Internet das Coisas veio para revolucionar os mais diversos setores, e não é nada arriscado prever geladeiras que se conectam a rede para informar a falta alimentos ou espelhos que analisem a pele para indicar produtos dermatológicos. Aplicada à indústria e ao varejo, a Internet das Coisas pode facilitar a eficiência dos negócios, e por isso é necessário estar preparado.

Leia mais conteúdos e novidades sobre empreendedorismo no Blog do Sebrae Santa Catarina. Confira nosso Portal de Atendimento para acessar uma série de materiais instrutivos para impulsionar seu negócio e fortalecer sua marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *