O potencial do enoturismo em Santa Catarina

shutterstock_308657780

Santa Catarina desperta atenção de diversos turistas por suas belas paisagens naturais e uma região litorânea bastante atraente. No entanto, outras atividades turísticas têm se desenvolvido no Estado, como o enoturismo. Essa novidade pode trazer bons frutos para pequenas e médias empresas, por isso, confira algumas dicas do Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae e aproveite a oportunidade!

O que é o enoturismo?

Enoturismo (também chamado de turismo de vinho ou turismo enológico) é o turismo motivado pelo vinho. Esse complemento alimentar, valorizado em diversos lugares do mundo, faz bem à saúde quando ingerido com moderação e, além disso, provoca sentimentos que vão além das questões físicas, pois envolve história, cultura e simbologia. Geralmente, o enoturismo ocorre em regiões de vinícolas e envolve passeios, aulas, degustações e comércio.

Como explorar a atividade?

Santa Catarina possui regiões com paisagens encantadoras e com condições propícias para a produção de vinhos, por isso, tem um grande potencial para o enoturismo. Os vinhos catarinenses que merecem destaque são:

  • Vinhos de altitude: como o próprio nome diz, são vinhos produzidos em regiões altas, entre 900 e 1400 metros acima do nível do mar. O Vale do Contestado e a Serra são duas regiões que possuem essas características e que conseguem, de forma satisfatória, produzir vinhos de altitude de qualidade.
  • Vinho Goethe: é um vinho híbrido de uvas europeias e americanas, que se adapta bem em terras baixas. A cidade de Urussanga/SC possui condições perfeitas para sua produção, por isso, foi a primeira do estado a receber o certificado de Indicação Geográfica (IG) com esse produto.

Os vinhos produzidos em Santa Catarina já têm qualidade suficiente para motivar a prática do enoturismo. No entanto, mesmo que essa prática esteja crescendo e se desenvolvendo, é necessário buscar mais estrutura e incentivos para divulgar as regiões e atrair os turistas apreciadores da bebida. Pensando nisso, em janeiro de 2016 foi assinada a Lei nº 16.873, que institui a “Rota do Vinho” em Santa Catarina.

A Rota do Vinho compreende todas as regiões produtoras de uva e de vinho, e alguns dos objetivos da instituição dessa rota são:

  • Estimular o turismo de vinho.
  • Incentivar a produção industrial e artesanal desse setor.
  • Gerar emprego e renda no Estado.
  • Fortalecer a agricultura familiar.
  • Impulsionar negócios na área de enologia, incentivando a formação de técnicos na área, como sommeliers e enólogos.
  • Difundir e divulgar cursos que tratem de técnicas produtivas.
  • Explorar e divulgar os diversos eventos culturais e gastronômicos que envolvem a atividade.
  • Estimular a realização de cursos, eventos, seminários, congressos entre outros.

Descubra ainda qual o perfil do enoturista em Santa Catarina e mais dicas sobre a atividade no Relatório de Inteligência do SIS Sebrae!

Deixe seu comentário