Planejamento estratégico para pequenas empresas

O planejamento estratégico é um processo utilizado em grandes e pequenas empresas na consolidação e no crescimento de um negócio. Por meio dessa ferramenta, são determinadas metas e ações, pontos fortes e fracos da organização. No momento de abrir uma empresa, esse planejamento pode ser executado por meio da elaboração de um Plano de Negócios, que tem como objetivo indicar as principais características e necessidades iniciais do empreendimento.

planejamento estratégico
Com o tempo e ao adquirir certa maturidade de mercado, naturalmente o empreendedor acaba criando planos e procedimentos para manter a eficiência e expansão da instituição. No entanto, ao invés de usar a intuição ou o “faro para os negócios”, deve buscar ferramentas para auxiliar na identificação de riscos e na tomada de decisões.

Os instrumentos de planejamento estratégico podem ser usados tanto para os negócios que estão em expansão, quanto em crises ou que desejam inovar no mercado. Na verdade, não há um período específico (como o final ou início de ano) ou um tempo mínimo de existência para desenvolver o planejamento estratégico. Cada empreendedor deve avaliar o estágio atual da organização e refletir sobre o que sua empresa quer ser quando crescer.  

Um dos principais benefícios de realizar um planejamento estratégico nas pequenas empresas é o alinhamento de expectativas entre os funcionários e gestores. Quando os objetivos profissionais dos funcionários não estão de acordo com os da empresa, podem surgir problemas como a falta de engajamento, perda produtividade e baixa retenção de talentos. Nesse sentido, é essencial conhecer os propósitos profissionais e pessoais dos membros da organização.

Quando o empreendedor atua sozinho como MEI ou empresário individual, o planejamento estratégico serve como auxílio no planejamento de investimentos, criação de sociedades ou até na migração para um novo modelo de negócio, com mais contratações ou a terceirização de atividades.

Ferramentas para elaboração do planejamento estratégico

O primeiro passo para estruturar um planejamento estratégico é analisar as atuais condições da empresa, da equipe e do mercado. Para isso, o empreendedor deve avaliar o modelo de negócio adotado, os propósitos, valores, desafios, assim como, a situação financeira e os objetivos. Em um pequeno negócio, esse tipo de avaliação pode ser realizada juntamente com os líderes e colaboradores internos.

Os instrumentos que normalmente são utilizados na avaliação de empresas são:

  • demonstrativos de resultados (DRE);
  • fluxos de caixa;
  • balanços patrimoniais;
  • OKRs;
  • pesquisas de mercado e concorrência;
  • aplicação de diagnóstico empresarial; etc.

A partir dos resultados obtidos, os gestores devem analisar os objetivos desejados e com isso estipular estratégias e metas. O plano pode focar no aperfeiçoamento da equipe, melhoria de serviços e produtos, criação de inovações ou adoção de um novo modelo de negócio.

planejamento estratégicoPor exemplo, imagine que o objetivo de um pequeno negócio têxtil é se tornar mais sustentável, para reduzir custos e o impacto ambiental gerado pela organização, e ainda usar a sustentabilidade como vantagem competitiva no mercado. Os gestores devem avaliar quais práticas já são adotadas na empresa, as falhas e ações da concorrência. Também deve-se analisar se os valores e metas da organização contemplam princípios sustentáveis, que visem ações de curto, médio e longo prazo. Para isso, se necessário, pode-se adotar novos conceitos, processos produtivos, materiais ecológicos, bem como, contratar funcionários e serviços que destinem corretamente os resíduos gerados.

Alguns objetivos que podem ser almejados pelos gestores de pequenos negócios e microempreendedores:

  • vender mais e obter maiores lucros;
  • ampliar a equipe;
  • expandir o mercado de atuação, com abertura de franquias ou vendas no comércio exterior;
  • adotar um novo modelo de negócio;
  • desenvolvimento de novos produtos e serviços, etc;

Análise SWOT

Uma ferramenta que pode ser aplicada para desenvolver o planejamento estratégico da empresa é a análise SWOT – sigla que vem do inglês e significa, Forças (S), Fraquezas (W), Oportunidades (O) e Ameaças (T). A metodologia consiste em identificar tais características que são listadas de forma simplificada em quadros separados, em uma folha de papel ou no computador, dando maior visibilidade a cada um dos itens. Essa técnica pode ser aplicada para objetivos gerais ou específicos da organização.

Com a análise SWOT, os gestores e colaboradores do negócio devem estabelecer ações realistas e metas objetivas, para o aperfeiçoamento dos pontos fracos e minimização de riscos. É essencial, ainda, determinar um tempo de execução e um limite para avaliação das ações.

planejamento estratégico swot


Planejamento pessoal X planejamento estratégico profissional

Um dilema comum entre microempreendedores e pequenos empresários é a relação entre a vida pessoal e as atividades profissionais desempenhadas. No momento de projetar o futuro da organização, o empreendedor não deve ignorar seus planos e objetivos pessoais. Na verdade, ter o próprio negócio é uma forma de possibilitar a realização de sonhos e propósitos que podem motivar a criação de um empreendimento, ou mudanças na organização.

Ao estabelecer os objetivos e metas para determinado período de tempo, o empreendedor deve considerar questões pessoais como:

  • tempo de descanso;
  • férias;
  • cuidado da família;
  • atenção à saúde,
  • expectativa de remuneração;
  • tempo para formações adicionais, como especializações e etc.

Se a renda obtida por um microempreendedor individual, por exemplo, não for suficiente para atender suas demandas financeiras pessoais, este deverá buscar meios de ampliar o faturamento do negócio. É importante lembrar que, um dos princípios do gerenciamento de empresas é a separação entre as finanças pessoais dos lucros da organização. Porém, deve-se avaliar a expectativa de retorno financeiro do negócio a longo prazo, o modelo de vida e atividades que o empreendedor espera desempenhar futuramente.

Outra situação que deve ser levada em conta é a disposição e o tempo para executar as metas e ações de um planejamento estratégico. Com o aumento de demandas e o reconhecimento do mercado, é possível que o microeemprendedor individual tenha necessidade de contratar um funcionário ou até mesmo virar uma pequena empresa.

Para auxiliar a tomada desse tipo de decisão, o MEI pode contar com as consultorias gratuitas do Sebrae, lembrando das dicas de como aproveitar e colocar em prática as recomendações fornecidas por nossos consultores.

Acompanhamento do planejamento estratégico

O planejamento estratégico deve ser desenvolvido conforme a necessidade e estágio do negócio, em momentos de transição, crises ou adoção de soluções que visem ampliar a capacidade produtiva, reconhecimento do mercado ou objetivos internos. Com a definição das metas, é essencial criar um cronograma de ações, com prazos e limites viáveis para aplicação do planejamento estratégico.

Recomendamos a realização dos cursos online e gratuitos sobre como criar uma empresa inovadora, e como planejar o futuro da empresa para o sucesso, para a estruturação e aperfeiçoamento do seu negócio. Acompanhe nossas publicações no Blog do Sebrae e saiba mais sobre gestão e organização de pequenos negócios.

como abrir um negócio