Como abrir uma startup?

Group of multi ethnic executives discussing during a meeting. Business man and woman sitting around table at office and smiling.

Em menos de dez anos o número de startups dobrou. Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups) revelou que em 2012, no Brasil, haviam 2519 startups registradas. Cinco anos depois, em 2017, o registro era de 5147. Em 2019, ultrapassa o número de 12 mil. Não por acaso, cresceu o número de pessoas que desejam saber como abrir uma startup.

Contudo, uma pesquisa realizada pelo Sebrae, em parceria com Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço, mostra que 30% das novas empresas não conseguem se manter no mercado. Mas além de saber como abrir uma startup, os empreendedores precisam aprender a lidar com os desafios do negócio. Neste artigo, vamos mostrar quais são esses obstáculos e o que fazer para superá-los. Confira!

Como abrir uma startup?

A criação de uma startup deve partir de uma ideia de solução para resolver problemas da sociedade ou mudar modelos tradicionais e ultrapassados. As startups que se destacaram no mercado criaram produtos ou serviços com objetivo de desburocratizar processos, tornando tarefas frequentes mais simples e rápidas. 

Nubank, Uber, Airbnb entre outras empresas desenvolveram soluções para mudar o padrão do mercado tradicional. Um cartão de crédito que não está vinculado a um banco físico e o cliente controla seu próprio limite e ações a partir do celular. Uma frota de veículos comandada por um aplicativo, onde o passageiro solicita o veículo e registra o pagamento diretamente pelo dispositivo móvel. Um serviço de hospedagem com acomodações no mundo inteiro, em que as pessoas podem fazer suas reservas online. 

Contudo, ter uma boa ideia não é suficiente. A abertura de uma startup exige que o empreendedor saiba gerenciar o negócio, criar um modelo de negócio escalável, aprender a lidar com a burocracia e vencer os desafios do mercado, que não são poucos. Se você quer saber como abrir uma startup, terá que lidar com essas e outras questões. A seguir, veja quais são os desafios que terá que enfrentar.

Como abrir uma startup: 7 desafios e como enfrentá-los

O fechamento de uma empresa, apesar de doloroso, ajuda os novos empreendedores que estão chegando no mercado. É possível avaliar o cenário, identificar quais erros foram cometidos e se preparar para agir de forma diferente em situações parecidas.

Em uma matéria publicada no início de 2019, o Portal Exame mostra alguns os erros cometidos por algumas startups que faliram. Além de saber o que não fazer, o empreendedor deve saber quais ações tomar para garantir o sucesso da empresa. 

Entenda o mercado

Uma startup deve ter uma ideia inovadora, mas para isso, é necessário conhecer o mercado e identificar suas necessidades. A partir dessas informações, será possível desenvolver projetos para solucionar os problemas.

Avalie a viabilidade do negócio

Há muitos casos em que a ideia é inovadora, mas não é viável. Uma startup deve ter um modelo de negócio escalável, ou seja, que permita o seu crescimento rápido e de forma simples. Projetos muito complexos, difíceis de compreender ou de aplicar no dia a dia são menos viáveis para o mercado, com isso a chance de sucesso é bem menor. 

Valide as hipóteses no mercado

As ideias surgem com uma forma e vão se moldando ao decorrer do projeto. Esse processo é natural, pois o produto deve atender as necessidades do cliente e ter viabilidade de execução. As pesquisas de mercado e os testes com o produto ajudam a identificar os ajustes necessários para desenvolver a ideia final. 

Troque experiências

Conversar com pessoas que também estão empreendendo é uma das melhores formas de apoio que um empreendedor pode encontrar. Dessa forma, os empreendedores entendem seus desafios e necessidades. Mesmo quando atuam em setores diferentes, pois os obstáculos, em geral, são os mesmos. Além disso, podem trocar experiências, dicas e até dar ideias para o negócio. 

Busque investimento 

Conseguir investimento é uma forma de alavancar o crescimento rápido da empresa. Esse tipo de capital costuma ser focado em ações de marketing, para divulgar e tornar a empresa conhecida, contratar mão de obra, comprar equipamentos, sistemas etc. Existem diversos modelos de captação de recursos e programas que colocam os empreendedores em contato com os investidores. 

Cuide das finanças

Em geral, os empreendedores são profissionais com expertise em algum setor específico, como tecnologia, mas que possuem pouco conhecimento em finanças e contabilidade. Ter atenção com essa área é fundamental para controlar as despesas e os recursos do negócio. Portanto, busque o auxílio de um profissional especializado para se dedicar a essa área e invista em sistemas para a gestão de entradas, saídas financeiras.

Atenção para as burocracias

Apesar de ser um modelo de negócio mais enxuto do que as empresas tradicionais, as startups também enfrentam processos burocráticos em sua abertura. A começar pela formalização, é preciso estudar os modelos em que o negócio pode ser enquadrado. Alguns setores precisam de regulamentação específica para operar. 

O ideal, nesse momento, é procurar um profissional ou contabilidade para orientar com os processos desde o início. Isso evitará que o empreendedor perca tempo com as burocracias, quando poderia se dedicar a outras atividades do negócio. O Sebrae/SC conta com uma série de cursos que podem te ajudar com esse processo e os serviços de consultoria. Acesse o site e encontre a melhor solução para sua empresa.

Para aprender mais sobre o assunto é só fazer o download do e-book “Como estruturar uma startup: desafios e oportunidades”

20180731-SEBRAEEAD-Banner-Posts-Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *