Como conseguir um financiamento para abrir um negócio?

Já falamos aqui no blog como você pode fazer para abrir um negócio com financiamento. Hoje vamos falar como você pode fazer para conseguí-lo. Veja as dicas do economista e consultor do Sebrae/SC, Alexandre Vecchietti.

Um bom começo para conseguir esse financiamento é definir onde será solicitado o crédito. Normalmente os empreendedores recorrem a bancos públicos, como BB e CEF, que tem acesso a dinheiro público, que de regra são mais baratos. Mas em compensação, os bancos privados podem facilitar o acesso principalmente se o empreendedor já tiver um relacionamento com o mesmo. Uma outra forma de financiar os negócios é através de fundos de investimentos.

Independente da fonte de crédito, a mesma dificilmente irá financiar 100% do capital, por isso é importante ter um plano de negócios para especificar o uso dos recursos e quanto desses o empreendedor já possui e investiu. Ter uma boa reputação também ajuda no pleito, dado que
restrições cadastrais como SERASA e SPC podem prejudicar a avaliação.

Todo financiamento envolve riscos entre as partes, e para conseguir temos que provar ou demonstrar como estamos preparados para reduzi-los, por isso também é importante as chamadas garantias, que podem ser pessoais ou reais (bens). Resumidamente temos que ter as seguintes informações para conseguir o financiamento:

1. Identificar as fontes de crédito (bancos, fundos, amigos);
2. Analisar prazos, taxas, juros e requisitos (quanto menor a parcela melhor é para o fluxo de caixa);
3. Elaborar um plano de negócio ou um plano financeiro;
4. Verificar a idoneidade dos sócios e se não possuem restrições (SERASA, SPC entre outros);
5. Buscar pessoas que possam garantir apoio financeiro caso necessário (fiadores e avalistas);
6. Analisar bens que possam ser colocados em garantia (as vezes o próprio bem financiado);
7. Entrar com a solicitação do financiamento.
Vale o ditado:  crédito é como remédio, na medida certa pode salvar, mas administrado de forma errada pode levar a sérios prejuízos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *