Como fazer gestão em época de crise?

No momento de crise o melhor a ser feito é esfriar a cabeça. Há necessidade de se preparar para mitigar os efeitos originários da crise. A preparação inicia por formar um comitê de crise que irá estudar em conjunto quais as melhores decisões a serem tomadas. Será um erro abandonar o negócio por razões de que está impedido de vender ou porque as atividades estão limitadas. No entanto, devem ser respeitadas as orientações de cuidados emitidas pelas autoridades do governo. Portanto, o uso de tecnologias para desenvolver trabalhos em home office, aplicativos para realizar reuniões a distância entre outros, são ferramentas imprescindíveis neste momento de pandemia do COVID19.

No momento de crise, somos tomados pela necessidade de buscar informações rápidas e elas surgem em quantidade massiva e na velocidade da luz. No entanto, uma das funções do comitê de crise é separar informações verdadeiras das falsas e selecionar aquelas que afetam diretamente às atividades de sua empresa.

Uma parte importante da gestão da crise é desenvolver segurança e confiança dos colaboradores, clientes e fornecedores. O empreendedor terá que fazer valer seu papel de líder para conduzir os trabalhos, emitindo sinais de otimismo. Todas as medidas terão que ser escritas, isto é um sinal de compromisso e não deixará dúvidas, a qualquer um que seja, do que está sendo feito para enfrentar as adversidades do momento. A comunicação deve ser centralizada evitando interpretações ou conclusões desnecessárias.

Passos a serem realizados para ajudar na gestão da crise

1º Criar comitê de crise. Este comitê independe do tamanho de sua empresa: micro, pequena, média ou grande. Mesmo que você seja único no negócio deve definir momento para listar os riscos iminentes às atividades, definir decisões, planejar ações que amenizem ou curem os males ocasionados pela crise.

2º Definir qual é o problema que mais afeta o seu negócio. Cuidado para não cair na rede de informações falsas. É muito importante ter informações verdadeiras e principalmente aquelas que afetam o seu negócio.

3º Os planos de ação dever ser avaliados. De tempos em tempos cada plano deve ser avaliado e se necessário devem ser modificados visando facilitar atingir os objetivos delineados pelo comitê de crise.

4º Fazer comunicações frequentes. A comunicação deve ser emitida com segurança, transparência e, se possível somente por uma pessoa responsável. Dessa maneira se evita interpretações dúbias que não ajudam na estabilidade do negócio.

5º Selecionar os canais de comunicação. Além de fazer comunicação frequente que ajudará a fortalecer a segurança nas decisões, definir as mídias que tem melhor alcance com os envolvidos nas atividades de sua empresa.

6º Manter a rotina de trabalho. Com segurança e respeitando as orientações do governo, mas não abandonar a empresa. Para isso devemos utilizar as tecnologias disponíveis para realizar trabalho em casa.

7º Se preocupar com os mais afetados. Dar atenção especial à vida. Será uma referência importantíssima para recuperação e estabilidade dos negócios da empresa. No momento de crise encontrar meios de se conectar com colaboradores, clientes e fornecedores, pois estes podem estar sofrendo fortes consequências negativas.

8º Cuide do fluxo de caixa da empresa. Fazer projeção de caixa reconhecendo os prazos médios de recebimentos e pagamentos é essencial para baixar os custos gerados no longo ciclo financeiro.

9º Analise as possíveis alternativas. Para isso utilize a metodologia SWOT, também conhecida como análise FOFA. Uma análise FOFA leva a empresa a pensar nos aspectos favoráveis e desfavoráveis do negócio, dos seus proprietários e do mercado.

10º Prepare o time para agir quando a crise passar. Sabemos que toda crise tem data para acabar, novas oportunidades surgirão e novos ensinamentos iremos adotar para nossa vida. O empreendedor deve se preocupar com plano de preparação de seus colaboradores para assumir novas posições.

Preparar o espírito dos dirigentes e colaboradores para fazer algo que nunca fizeram antes e entender o que mudou e vai mudar com a crise. Estimular a criatividade e a intuição entre todos do grupo de colaboradores da empresa é fundamental. A crise pode ser um start para novos negócios com sustentabilidade e prosperidade.

 

O Sebrae/SC está ao lado dos Pequenos Negócios em todos os momentos.
Acesse www.sebrae-sc.com.br para saber mais.

 

Autor:

Adm. Irineu Berezanski
Consultor de empresas
IGD – Iniciativa Gestão Deligente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *