Como manter uma empresa em meio à pandemia e se organizar para a retomada econômica

Criatividade e resiliência são características cada vez mais necessárias dentro do empreendedorismo. Tanto as pequenas, quanto as grandes empresas estão tendo que pensar em novas alternativas para aumentar as vendas durante a pandemia; manter a segurança dos clientes e colaboradores e, ao mesmo tempo, ficar de olho no futuro e criar estratégias para a retomada econômica.

blog_sebrae_sc_como_manter_a_empresa_e_se_organizar_para_a_retomada_economica

E quais medidas essas empresas têm tomado? Ou, ainda, como elas veem o cenário atual e como imaginam o futuro – quando voltarmos a passear pelos shoppings, por exemplo, ou irmos até uma loja de doces e experimentarmos as delícias pessoalmente? 

Para entendermos melhor esse panorama, entrevistamos Claudine Scheidt, gerente de marketing do Floripa Shopping e, Ketrin Ramos, proprietária da Ketrin Ramos Doceria Artesanal. Ao longo do artigo você confere a visão das duas profissionais acerca dos desafios e aprendizados de manter uma empresa neste momento e como elas enxergam a retomada econômica pós-pandemia. 

Os desafios de manter a empresa durante a pandemia

Você sabe o que um shopping e uma doceria têm em comum? Muitos desafios.
Isso porque durante a pandemia, manter a empresa funcionando, seja ela grande ou pequena, requer muitos cuidados e novas estratégias, fatores que desafiam os empreendedores e os fazem inovar.

Para Ketrin Ramos, especialista em doces finos, a experiência de ser uma empreendedora no meio de uma pandemia está sendo desafiadora: 

Em um primeiro momento veio aquele desespero. Mas depois, a veia empreendedora falou mais alto. A cabeça não para pensando em estratégias e melhoria e, sim, a gente acaba trabalhando muito mais, mas ao mesmo tempo em que veio o desafio, fiz muitas descobertas que eu não faria se eu estivesse em uma situação confortável” – conta a proprietária da Ketrin Ramos Doceria Artesanal

Os desafios que fazem parte do dia a dia do Floripa Shopping podem até ser um pouco diferentes dos desafios da Ketrin, mas ainda assim, requerem estratégias e uma nova visão por parte dos gestores. 

Neste momento de pandemia nos vimos na necessidade de encontrar formas para girar a economia, principalmente para apoiar os nossos lojistas. Dessa forma, criamos os serviços de tele-entrega (delivery e drive-thru), atualizamos nosso site e estamos estudando mais intensamente o Market Place. Também estamos buscando formas para melhorar a relação com os clientes, seja ele visitando o shopping, comprando online ou interagindo conosco via lives e redes sociais” – revela a gerente de marketing Claudine Scheidt. 

Claudine também falou sobre outro desafio dos varejistas: manter os colaboradores engajados neste momento. Para ela é importante continuar os cuidados sem deixar o otimismo de lado.

Todos estão cientes que é uma fase e que irá passar. Por isso trabalhamos em equipe para termos mais união, espírito resiliente, sempre buscando pelo melhor e ajustando o que for necessário. A visão positiva do futuro faz toda a diferença”.

A tecnologia como aliada dos empreendedores durante a pandemia

Muitos empreendedores estão vendo na internet uma forma de se reinventar, tornar o negócio mais conhecido, estreitar os laços com os clientes e, claro, alavancar as vendas. Isso porque são muitas as facilidades proporcionadas pelas plataformas digitais: vendas via redes sociais, sites, plataformas de delivery… São muitas as possibilidades.

A pandemia acelerou o processo de digitalização e fez com que muitas empresas que estavam só no mundo real, também migrassem para a internet e conquistassem mais clientes. 

Para Ketrin, que inclusive oferece cursos online, “Se você não está na internet, você não está no mundo. Só que não basta somente estar ali. Você tem que ser relevante de alguma forma. Por que, afinal de contas, uma pessoa vai parar e ver o que você está oferecendo? A internet é uma loja que nunca fecha as portas e está o tempo todo aberta. Você tem que estar preparado para quando uma pessoa chegar para comprar de você, ter o que oferecer. E ter algo bom”.

A tecnologia como um todo tem sido uma ótima ferramenta neste momento de pandemia para o Floripa Shopping, que está usando as redes sociais para manter uma comunicação direta com os clientes e informá-los de tudo o que está acontecendo, além de estimular o desejo de compra e criar uma experiência com o que é postado. 

O empreendimento também está apostando em ações promocionais, influencers e campanhas sociais – ações que naturalmente impactam nas vendas e no fluxo do shopping.

A internet e as redes sociais são nossas grandes aliadas. Por este motivo, a gente vem atuando fortemente na questão de vendas online para atender os clientes que ainda não se sentem à vontade de virem ao shopping” – completa a gerente de marketing.

Relacionamento com o cliente cada vez mais em alta

As pessoas estão se mantendo mais em casa e o atendimento online está prevalecendo. Nesse caso, criar uma proximidade com o consumidor se torna ainda mais importante, já que o contato físico e o olho no olho são dificultados na pandemia.

Para a Ketrin, a principal mudança nas estratégias de vendas foi se adaptar e fazer o que o cliente precisa para o momento, comunicar isso para ele mesmo em uma pandemia e mostrar que ela está ali para ajudar. Entender que ele não pode fazer uma festa agora, mas ainda assim quer comemorar e como ela pode ajudar. 

Nossa estratégia foi mostrar aos clientes que nós estamos aqui para adoçar, levar doçura, levar alegria para ele durante todo esse tempo de incerteza”.

A empreendedora vê no oferecer uma solução e estreitar o relacionamento com o cliente, uma oportunidade. Segundo ela, mais do que nunca estamos na era do ser e o modelo tradicional “estou vendendo isso, compre agora!” não vai mais funcionar.

Claudine, gerente de marketing do Floripa Shopping, vê na proximidade com os clientes e parceiros – colaboradores, lojistas e fornecedores – um fator importante para manter a empresa durante a pandemia. Ela acredita que ter uma comunicação clara com todos é fundamental e entende que o shopping é uma extensão da casa dos clientes, por isso essa proximidade é ainda mais relevante no momento.

E como se preparar para a retomada econômica, quando tudo voltar?

Se você quer se preparar para a retomada do negócio, Ketrin indica aproveitar o agora para colocar a casa em ordem e tentar resolver o maior número de gargalos para, quando voltar, estar o mais redondo possível. Um exemplo é focar na melhora do atendimento.

O atendimento é uma melhora constante. Você deve firmar um compromisso com seu cliente de que você está aqui para ele, que você se importa. Você quer vender mais? Atenda melhor” – aconselha a empreendedora.

Esperamos que você tenha gostado da entrevista e que esteja mais motivado e inspirado para a retomada do seu negócio! Se você quer saber mais sobre o assunto e colocar esse conhecimento em prática o quanto antes, nós preparamos um bate-papo online com a Claudine e a Ketrin, mediado por Luc Pinheiro, diretor técnico do Sebrae Santa Catarina, além da participação especial do especialista em cenários políticos e econômicos, Luís Artur Nogueira.

blog_sebrae_sc_como_manter_a_empresa_e_se_organizar_para_a_retomada_economica_banner_evento_online

O evento online Retomada Econômica e Oportunidades para Pequenas Empresas ocorre no próximo dia 30, a partir das 9h30, e é totalmente online e gratuito. Para se inscrever e aprender ainda mais com todos esses profissionais, é só se inscrever aqui!

E você já sabe: para continuar fazendo sua empresa crescer, mesmo diante da crise, conte com a gente! Nosso blog e nosso portal está cheio de conteúdos relevantes para ajudá-lo a vender mais. 😉

1 comentário em “Como manter uma empresa em meio à pandemia e se organizar para a retomada econômica

  1. Diego Responder

    Sou profissional autônomo que percebi que, quem trabalha com produtos digitais/serviços estão suportando até bem esse período… pelo menos no meu caso. De qualquer forma, espero que tudo isso acabe logo para podermos continuar nossas vidas normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *