Como montar uma barbearia: tudo que você precisa saber para abrir o seu negócio

como montar uma barbearia

Ter uma barba vistosa entrou e saiu de moda várias vezes ao longo das últimas décadas – pra não dizer séculos! Fato é que, atualmente, ter uma barba bem feita e cuidada é rotina para muitos homens, que adotaram o look mais despojado e, ao mesmo tempo, elegante dos barbudos. Empreendedores ligados na estética masculina estão atentos a essa tendência. Se você é um deles e quer saber como montar uma barbearia, esse post é para você.

Esse modelo de negócio se tornou uma oportunidade para quem quer empreender de forma diferenciada. Neste artigo, você vai descobrir como montar uma barbearia e entender porque esse pode ser um tipo de negócio promissor. Confira!

 

O mercado de beleza masculino

De acordo com o levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) em 2015, 83% dos homens acreditam que a preocupação com a aparência não é uma característica exclusiva das mulheres. Tanto é que 53% dos entrevistados frequentam barbearias e se preocupam com outros aspectos além do corte de cabelo.

Entre os fatores responsáveis por essa manifestação de interesse masculina está a popularização do estilo hipster e lumbersexual, ou lenhador, como é mais conhecido. Esses dois perfis são famosos por cultivarem e cuidarem de barbas volumosas. 

 A venda de cosméticos masculinos apresentou crescimento de 2,4% no período e chegou a atingir um total de 43 bilhões de produtos no Brasil. Segundo especialistas, ainda em 2019, o Brasil pode se tornar o maior mercado de consumo de produtos de beleza masculino

O Sebrae/SC realizou uma pesquisa com objetivo de entender o perfil do consumidor de beleza e bem-estar e a ascensão do mercado de beleza masculina em Santa Catarina. O levantamento apresentou informações importantes sobre o setor:

  • 29,5% dos respondentes são homens;
  • 68,10% têm entre 18 e 39 anos;
  • 37,74% recebem até R$ 1.874;
  • 72,47% visitam salões ou barbearias sem frequência definida
  • 22,3% visitam salões ou barbearias com regularidade

Diante desses dados, é possível entender que o mercado de beleza e bem-estar focado no público masculino está em ascensão. Quem está interessado e se perguntando sobre como montar uma barbearia, este pode ser o momento ideal para começar. 

Com base nessas informações, é possível traçar um perfil do consumidor de produtos e serviços de beleza no Estado. Porém, para que o empreendedor possa identificar o perfil do seu público, deve estudar as especificidades do seu mercado e analisar seus clientes ou o público que deseja atingir.

Depois de levantar essas informações, alguns passos serão necessários para começar a colocar o negócio em funcionamento. Neste material, mostraremos o que você precisa saber sobre como montar uma barbearia. Confira!

Como montar uma barbearia: 5 passos que você deve seguir

 

Passo 1: entenda o seu público

A barbearia é um tipo de negócio semelhante ao salão de beleza, mas com o objetivo de atender especificamente o público masculino. Há diversos perfis de homens e de necessidades a serem atendidas. 

O empreendedorismo exige que o empresário entenda do seu segmento. Por isso, o primeiro passo é estudar os tipos de negócio e suas possibilidades. Essa ação ajudará a definir os serviço que serão ofertados, o modelo de atendimento e mais uma série de fatores.

Passo 2: identifique o seu mercado

O mercado é formado por todas as pessoas que podem utilizar aquele serviço. No caso de uma barbearia, são homens de diferentes idades, interesses, perfis socioeconômicos etc. São informações que acabam construindo um perfil muito generalista. 

Esse aspecto pode prejudicar a empresa, pois não será possível desenvolver serviços, criar ações ou desenvolver campanhas de marketing de forma direcionada. Dessa forma, a chance de perder o cliente para o concorrente, que atende suas necessidades, é muito maior. 

O empreendedor deve entender o potencial mercadológico da região onde quer se instalar e desenvolver um serviço que seja capaz de atender grupos mais específicos. Se o público costuma sair mais tarde do trabalho e é esse horário que utilizam para resolver questões pessoais, faz mais sentido ter uma barbearia com horário de expediente estendido. 

Além disso, será necessário estudar a concorrência para entender quais são as oportunidades e os riscos que o negócio irá enfrentar. 

Passo 3: escolha a melhor localização

A localização da barbearia revela o perfil de cliente que irá receber. Esse fator também influencia em outros pontos, como a precificação dos serviços, a facilidade de acesso, a comodidade, a visibilidade etc.

O valor do aluguel tende a variar de um bairro para o outro. Regiões de alto padrão, com linhas de ônibus e metrô de fácil acesso, variedade de comércios e serviços costumam ser mais caros. Por outro lado, aqueles que são mais afastados, com menor oferta de transportes, acabam prejudicando o acesso, limitando o uso apenas a clientes da região. 

Da mesma forma, quanto mais longe ou escondido for o ponto, menos visibilidade terá. Isso aumentará os custos com divulgação e marketing, por exemplo.

A comodidade é um fator que pode ser agregado ao valor do serviço. Estabelecimentos que contam com estacionamento eliminam a preocupação do cliente sobre como chegar ao local. 

Quantas barbearias existem no local? É outro ponto importante a se levantar. A concorrência é saudável, mas o excesso pode ser prejudicial para o negócio. 

Passo 4: fique atento para as exigências legais de abertura do negócio

A abertura de uma empresa exige que alguns critérios sejam cumpridos. A começar pela consulta do endereço junto à administração municipal para verificar a compatibilidade da atividade com a lei de zoneamento da região. A regularização do imóvel também deve ser verificada. 

O empreendedor e seus sócios devem definir o tipo de sociedade empresária que será firmada. No Brasil, existem 5 tipos:

  • Sociedade em Nome Coletivo;
  • Comandita Simples; 
  • Sociedade por ações;
  • Sociedade Anônima;
  • Sociedade Limitada.

Na abertura de empresas menores, o mais comum é a constituição de Sociedade Limitada, pois tem regras e processos mais simples e preserva seus sócios. 

Em geral, quando o empreendedor escolhe o tipo de sociedade, também já define o nome da empresa. Com isso decidido, deve procurar a Junta Comercial ou o Cartório de Registro de Pessoa Jurídica do município para se informar sobre o registro do nome. 

Neste local, o empreendedor saberá se existe alguma empresa com o mesmo nome que escolheu para o seu negócio. Em algumas cidades, a consulta pode ser feita pela internet. Além disso, deve-se verificar se o nome ou a marca definida já estão patenteados no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI)

Na Junta Comercial, o empreendedor também deverá apresentar uma série de documentos:

  • Contrato Social ou Requerimento de Empresário Individual ou Estatuto, em três vias;
  • Cópia autenticada do RG e CPF do titular ou dos sócios;
  • Requerimento Padrão (Capa da Junta Comercial ou Cartório), em uma via;
  • FCN (Ficha de Cadastro Nacional) modelo 1 e 2, em uma via;
  • Pagamento de taxas através de DARF.

O Contrato Social é um documento informando a composição societária da empresa, a forma jurídica com a qual foi constituída, bem como os objetivos do negócio, os deveres e direitos dos sócios etc. 

O contrato social deve conter as assinaturas dos sócios, mas não é necessário ter a assinatura de um advogado. Por outro lado, recomenda-se o auxílio de um advogado ou contador para a sua confecção. 

Depois de entregar todos os documentos na Junta Comercial, o empreendedor receberá o Número de Identificação do Registro da Empresa (NIRE). Esse código será usado, posteriormente, para cadastrar a empresa na Secretaria da Receita Federal. 

O cadastro é o CNPJ da empresa e é feito pela internet. Alguns documentos serão exigidos e devem ser enviados para a Receita Federal. Após ser emitido, o CNPJ estará disponível para consulta também pela internet. 

Durante o cadastramento, atente-se para a informação sobre o porte da empresa. Dependendo da atividade exercida, o empreendedor poderá optar pelo sistema de tributação simplificada, o SIMPLES

Uma barbearia também precisa ter um alvará de funcionamento. Para emiti-lo, é necessário procurar a prefeitura da cidade, ou órgão competente, munido de: 

  • Formulário próprio da prefeitura;
  • Consulta prévia de endereço aprovada;
  • Cópia do CNPJ;
  • Cópia do Contrato Social;
  • Laudo dos órgãos de vistoria, quando necessário.

Algumas atividades dependem de uma vistoria para que o alvará seja liberado. 

Por fim, a empresa deve ser cadastrada na Previdência Social, mesmo que não tenha nenhum funcionário, no prazo de até 30 dias. O empresário deve solicitar a autorização para impressão das notas e livros fiscais da empresa na Secretaria de Estado da Fazenda ou órgão competente. 

Passo 5: estrutura e pessoal

Após finalizada toda a parte burocrática da abertura da barbearia, o empreendedor deve pensar na estrutura do negócio e seu pessoal. Cada barbearia tem suas características e deve ser montada de acordo com os serviços e diferenciais que serão oferecidos ao público. Porém, alguns itens são básicos, como cadeiras, espelhos, poltrona de espera, balcão para recepção etc.

Outros itens são dispensáveis, mas tornam o atendimento mais agradável para o cliente, como máquina de café, TV, aparelho de som etc. 

O empresário também deve se atentar para questões técnicas da estrutura, como a iluminação, tubulação elétrica, hidráulica e de gás, além da segurança do local. Nesse caso, o ideal é contar com o auxílio de profissionais.

Em relação ao pessoal, a formação também dependerá do tipo de serviço oferecido. O ideal é contar com pelo menos um recepcionista e de dois a três barbeiros para atender os clientes. 

Algumas barbearias contam com serviços especializados e recursos adicionais, como bar e área de lazer. Esse tipo de serviço pode ser oferecido por meio de parcerias com outros empresários. O dono da barbearia pode firmar uma parceria com outro empreendedor que tenha interesse em montar um bar e dividir o espaço. 
Assim como em qualquer tipo de negócio, a abertura de uma barbearia deve ser feita com base em um plano de negócios e um estudo aprofundado. Entender o mercado e o ramo de atuação da empresa não é suficiente para garantir o sucesso do negócio. É preciso se tornar um especialista e contar com a orientação de profissionais. O Sebrae/SC pode te ajudar nesse processo. Entre em contato com nossa equipe de consultores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *