Gestão da Inovação para empreendedores

Para lucrar, as empresas precisam conquistar seu lugar no mercado, não é mesmo? E ainda mais, precisam se manter no mercado, de preferência à frente de seus concorrentes. Parece simples, mas quem empreende sabe que não é bem assim, especialmente nos dias de hoje, com a concorrência cada vez mais acirrada e com clientes super exigentes.

gestão da inovação

A palavra da vez é, então, inovar! E não somente uma vez, nem por um determinado período. É preciso inovar sempre e de forma contínua. E o único meio para se fazer isso é pela gestão da inovação.

 

Quer saber o que é Gestão da Inovação, conhecer seus benefícios e como realizá-la? Vem com a gente!

 

O que é a gestão da inovação?

 

Inovar consiste em propor e adotar novos produtos, serviços e processos, aprimorando os já existentes e agregando valor aos envolvidos – clientes, funcionários, fornecedores, comunidade, etc. Para inovar, é preciso que o ambiente da empresa seja favorável a isso, e os colaboradores se sintam à vontade para propor e implantar novas ideias. 

 

É aí que entra a gestão da inovação, que trata não somente da implementação de projetos inovadores, mas também do gerenciamento das condições ambientais e culturais ideais para que a inovação ocorra naturalmente, em todos os âmbitos da empresa. 

 

Os passos para introduzir a gestão da inovação na sua empresa

 

Diagnóstico

Primeiramente, é preciso realizar um diagnóstico da sua empresa, entendendo em que ponto ela está. Sua empresa é extremamente tradicional? Como é a cultura da empresa? Seus colaboradores estão à vontade para expor suas ideias? As lideranças conseguem ter uma visão mais estratégica da empresa ou seu tempo é totalmente ocupado com ações braçais cotidianas? 

 

Preparação

Você precisa estar disposto a inovar, a mudar, a “sair da caixa”. Começa por você, e assim, espalha essa visão para toda a empresa. É preciso preparar o terreno para a mudança, e isso significa estruturar sua mente para uma nova maneira de perceber a sua empresa.

 

Cocriação

A gestão da inovação é uma ação conjunta, que se dá por meio da aquisição de informações de todos os seus colaboradores e áreas, e a proposição de ações que possam melhorar seus processos. Trata-se de pensar junto, elaborar ideias juntos, testá-las e implantá-las em conjunto.

 

Foco no cliente

Hoje, todas as empresas precisam colocar o cliente como o centro de tudo. Toda a inovação deve ser pensada com foco nesse consumidor. O que ele precisa? O que ele quer? Como ele quer? Que experiência ele quer viver com nossos produtos e serviços? E por isso, é preciso ouvi-lo, observá-lo e decifrá-lo.

 

Identificação de oportunidades

Lembre-se que há sempre oportunidades, não importa o momento em que se vive. Estamos em crise? Ok, o que o seu cliente precisa em momentos como esse? Como deixá-lo mais feliz nessa hora? Dá para simplificar o seu produto? Criar um produto mais acessível? Montar uma nova linha de produtos, de acordo com a necessidade do cliente? Use e abuse da cocriação e do foco no cliente para identificar essas oportunidades!

 

A importância das consultorias nesse processo

 

As melhores consultorias empresariais, sejam elas de gestão, sustentabilidade, tecnologia, design, etc. estão alinhadas à gestão da inovação. Portanto, ao contratar uma consultoria para qualquer desafio que você tenha, você certamente irá se deparar com esse conceito.

 

E por que uma consultoria? Será que não é possível trabalhar esse conceito sem o auxílio de profissionais de fora da empresa? Você pode até tentar, mas não será a mesma coisa. Uma consultoria possui pelo menos três características que você não terá dentro da empresa:

 

Especialização

Boas consultorias são especializadas no que fazem. Elas podem trazer a inovação à sua empresa de uma forma que você nunca poderia imaginar, com novos conceitos, novas ideias, com a garantia de transformar o ambiente da sua empresa em um ambiente inovador, vislumbrando novas oportunidades e mudando para sempre seu modus operandi.

 

Neutralidade

Consultorias não têm apego à empresa, o que quer dizer que elas serão críticas quando tiverem que ser e irão elogiar boas ações quando precisarem. Essa visão de fora, sem crenças enraizadas, torna todos os processos de introdução da gestão da inovação muito mais precisos, desde o diagnóstico da empresa até a identificação de novas oportunidades.

 

Foco

Profissionais que atuam dentro da empresa podem até iniciar um processo de introdução à inovação, mas é muito provável que se percam no meio do caminho em meio às atividades do dia a dia. Uma consultoria estará em sua empresa unicamente com o propósito de introduzir a inovação e irá trabalhar até atingir o resultado esperado.

 

Se você quiser saber mais como consultorias podem auxiliar na gestão da inovação, acesse a página do SebraeTec, um programa de consultorias do Sebrae.

 

Publicado originalmente em 13 de outubro de 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *