Para depois do home office: 7 séries que todo empreendedor precisa assistir

Ainda sem saber o que fazer depois do home office nesta quarentena? Uma boa forma de relaxar e desconectar depois do expediente é assistindo à uma boa série. Falando nisso, há muitas que além de divertidas, inspiram e podem ensinar muito sobre o mundo corporativo.

Com personagens carismáticos e enredos cativantes, muitas séries podem mostrar ou pelo menos, dar uma noção do dia a dia de uma empresa: como liderar uma equipe – o que fazer e o que não fazer -, como fechar bons negócios, como tirar uma ideia do papel e até como vencer os desafios do dia a dia, por exemplo.

blog_sebrae_sc_ 7_series_que_todo_empreendedor_precisa_assistir

Sabendo que neste momento, em que enfrentamos a pandemia do coronavírus e que o ideal é ficar em casa, criamos uma lista com as 7 séries que todo empreendedor precisa assistir depois do home office. Então confira nossas dicas – e já vai preparando a pipoca!

1 – Abstract: the art of design 

Trabalha com design, atua na área criativa ou só quer ver uma série para relaxar e se inspirar? Abstract: the art of design é a opção certa. Ela é uma série documental produzida pela Netflix e já está em sua segunda temporada.

Abstract é uma série que a cada episódio conta a história de um profissional que trabalha com design de alguma forma: seja com design gráfico, cenografia, fotografia, ilustração, tipografia, figurino… O legal é que ela aproxima o público do design. Os profissionais contam como começaram a carreira, quais foram seus principais trabalhos, qual é a relação com o design na vida pessoal e quais são os planos para o futuro. Além disso, também mostram um pouco do seu processo criativo. Vale ressaltar que a fotografia da série é muito bonita e as histórias são muito inspiradoras. 

2 – Girlboss 

Agora, se você gosta ou trabalha com moda, indicamos que você assista à Girlboss. Inspirada no livro homônimo, a série, também produzida pela Netflix, conta a história de Sophia Amoruso, que começou garimpando roupas em brechós e vendendo as peças – às vezes customizadas – pela internet e conseguiu, aos 27 anos, ter uma marca multimilionária em Los Angeles.
É importante alertar que a série e o livro, apesar de terem o mesmo nome, têm algumas diferenças. A primeira tem um apelo mais engraçado, é mais focada em divertir o público, enquanto o segundo possui mais informações sobre o empreendedorismo em si. 

3 – House of Cards 

Quer aprender mais sobre estratégia, como conseguir boas parcerias e aproveitar o network? Assista à House of Cards. A série conta a história de Frank Underwood, um congressista norte-americano traído pelo presidente que ele ajudou a eleger. Junto com a esposa e a ajuda de outro político, ele começa um plano para conquistar a presidência dos Estados Unidos. 

Por que assistir? Além dos episódios prenderem o telespectador, a série também fala muito sobre influência e negociação. 

4 – Madam C.J. Walker 

Recém lançada, Madam C.J. Walker é uma minissérie de quatro episódios e conta a história da primeira mulher milionária dos Estados Unidos: a Madame C.J. Walker, que criou sua própria linha de produtos capilares para mulheres negras.

Como a série é curta, dá para maratonar tranquilamente no fim de semana – ou até mesmo em apenas um dia. Essa é uma série que mostra a importância de seguir em frente diante das dificuldades e buscar sempre aprimorar seu produto. Nela também vemos como é essencial estabelecer um diálogo de confiança com os clientes. 

5 – Mad Men

Quer saber como funciona o dia a dia em uma agência de publicidade nos anos 1960?
Mad Men retrata. A série mostra a vida pessoal e profissional de Don Draper, diretor criativo de uma agência em Manhattan. Os episódios mostram a mudança no mercado, na forma de comunicar os produtos e na vida das pessoas naquela época.

Com a série dá para aprender muito sobre campanhas de marketing, como vender seus produtos por meio de ideias criativas e estabelecer uma boa comunicação com o público. 

6 – Silicon Valley

Seis desenvolvedores tentam uma carreira de sucesso no Vale do Silício, Califórnia. Só essa frase já instiga os amantes da tecnologia e aqueles que têm startups. Silicon Valley mostra justamente como nasce uma startup e por meio da série dá para aprender muito sobre como captar investimento, gerenciar tempo, times e projetos. 

A série tem seis temporadas e, além de ensinar muito sobre como criar uma empresa, também arranca muitas risadas. Vale super para depois do home office. 

7 – The office 

Essa é uma série para se divertir. The Office mostra o dia a dia em um escritório e situações bizarras e engraçadas – que, muitas vezes, acontece no cotidiano mesmo…
Ela tem nove temporadas, um grande público de fãs e suas lições são um tanto quanto diferentes: a série serve muito mais como um exemplo de como não agir em uma empresa – tanto como funcionário, quanto como líder. Mas que é uma boa alternativa para se divertir depois do expediente, é.

 

E então, gostou das dicas? Esperamos que você já esteja preparando a pipoca para assistir a alguma das opções que listamos aqui.

Ah, e se você está trabalhando home office e está com dificuldade para ser mais produtivo, não deixe de ler este artigo. Diante da pandemia, nós, do Sebrae, estamos criando conteúdos para ajudá-los neste momento. Então fique de olho no blog e aproveite. 🙂

3 comentários em “Para depois do home office: 7 séries que todo empreendedor precisa assistir

  1. Gilberto de Sousa Costa Responder

    Olá bom dia!
    Aqui é o professor e radialista Gilberto Costa de Barão de Grajaú Estado do Maranhão. Venho através deste comunicado buscar uma solução junto a vocês do Sebrae, pois preciso urgentemente de uma dica ou coisa do tipo para sair do sufoco assim como muitas pessoas estão passando neste momento no Brasil.
    Trabalho com oratória desde 2013, fiz meu curso pelo Sabre em 2017. Através do nosso curso de “Oratória” já formamos mais de 200 alunos aproximadamente em Teresina, São Francisco do Maranhão, Floriano e Barão de Grajaú (nossa cidade). Em nossas turmas em média temos um volume de 15 alunos, uma pela outra.
    Já fiz o MEI “Micro Empreendedor Individual” pelo Sebrae mesmo, não me recordo o ano, possivelmente 2017, 2018. Tive que dar baixa mais ou manos um mês depois pelo fato de não ter tido êxito no CNPJ. As autoridades, ou seja, os políticos e empresários de lugares pequenos não nos enxergam com bons olhos pelo fato de não termos um “carro novo e uma fachada”.
    Não tenho espaço próprio, data show, microfones, caixa de som, tribuna de madeira (ambão) e nem tela de projeção. Utensílios básicos para executar o nosso projeto, já que precisamos de amizades para fazê-lo nas escolas, salões das “igrejas” que tem todas estas ferramentas e que nos dispõem sempre que precisamos formar uma nova turma. Às vezes deixamos de executar o nosso trabalho pelo fato não encontrarmos espaço e equipamentos.
    Não consegui me efetivar na educação como professor, sou radialista com 12 anos de profissão e mais de 20 em contato com microfones. Sou palestrante, locutor de eventos culturais, sociais, políticos e cerimoniais, com todos esses conhecimentos não tenho oportunidades na minha terra, acho que por já ter meus 54 anos de idade que para o mercado local, já estou velho.

    Att: Gilberto de Sousa Costa (Gilberto Costa DRT Pi.)

    Obs: Em busca de uma oportunidade, ou quem sabe ampliar o nosso negócio no campo da comunicação!

    15 de abril de 2020

    • Leandro Kalbusch Responder

      Olá, Gilberto.
      Estamos, de fato, vivendo um momento bastante delicado e que traz ainda mais desafios para o empreendedor.
      Diante disso, é necessário buscar saídas, muitas vezes, diferentes das que já conhecemos. Você já pensou em transformar seu produto em um produto digital? No atual cenário as soluções digitais têm ganhado cada vez mais destaque.
      Aproveito e deixo aqui o convite para você participar da nossa Semana da Transformação Digital, um evento gratuito e 100% online que vem justamente para ajudar os empreendedores a enfretar o momento da crise.
      Você pode sempre contar também com nossa Central de Atendimento ou ligar pelo 0800 570 0800

      Espero ter ajudado!

      Um abraço,
      Leandro – Sebrae/SC
      leandro.kalbusch@sc.sebrae.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *