Pet friendly: vantagens de adotar no seu negócio

Você sabia que 42% dos donos de animais de estimação deixaram de frequentar ou de ir à algum lugar que não aceitava os pets? O carinho com os bichos fazem com que os donos queiram estar com eles o tempo todo, e por este motivo muitos estabelecimentos estão aderindo a onda pet friendly. Você sabe o que ela significa e como aproveitar dela para atrair clientes e potencializar seu negócio?

pet friendly

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Consumidor (SPC Brasil) revela que 61% dos brasileiros veem seus animais de estimação como parte da família. Muitos deles gostariam, ainda, de integrar mais os pets em suas rotinas fora de casa: 62% dos entrevistados disseram sentir falta de espaços que possibilitem a permanência dos animais de estimação junto aos donos, como lojas, centros comerciais, bares e restaurantes.

Existem mais de 50 milhões de cães e 22 milhões de gatos de estimação no Brasil. Associado a isso está o afeto que os donos sentem por seus animais, gerando um segmento em forte ascensão. O Brasil já é o terceiro maior mercado de produtos e serviços destinados aos pets, movimentando mais de R$ 25 bilhões. Isso representa um crescimento de 7% no setor no ano passado.

Mas você deve estar se perguntando: como eu posso aproveitar essa onda se meu estabelecimento não oferece produtos ou serviços para os pets? A resposta é tornar seu negócio mais inclusivo para os animais!

 

O que é pet friendly e como implementar no meu negócio?

O termo pet friendly é recente e tem sido amplamente utilizado para designar lugares e estabelecimentos onde os animais de estimação são bem-vindos. O conceito não se refere aos lugares onde os pets podem apenas entrar, mas sim onde o ambiente esteja preparado para recebê-los bem e proporcionar conforto para os bichos.

Apesar da vontade de muitos empreendedores em aderir ao pet friendly, muitas dúvidas podem atrapalhar ou desestimular a ideia. Algumas observações devem ser feitas antes de adotar políticas de inclusão e permanência de animais de estimação em seu estabelecimento. Veja alguns dos itens para deixar à disposição dos animais e donos:

  • recipiente com água e comida;
  • saquinhos de lixo;
  • pano de limpeza;
  • produtos desinfetantes;
  • sinalizadores de portas de vidro;
  • coleira para deixar os animais;
  • caminhas para descanso.

Antes de adotar o pet friendly é importante avaliar a viabilidade de adequar o espaço. É preciso dispor de um lugar onde haja saquinhos de lixo e panos para auxiliar na limpeza do ambiente pelo próprio dono do animal, caso ele venha a fazer sujeira no estabelecimento.

A essência do pet friendly é entender que os animais de estimação são importantes para os clientes. Nesse sentido, oferecer água e comida é um diferencial, e permite que seu cliente permaneça mais tempo dentro da sua loja, uma vez que estará despreocupado com os cuidados com o pet.

 

Restrições e cuidados especiais

Estabelecimentos como restaurantes e padarias devem seguir algumas regras para estarem de acordo com as normas de vigilância sanitária. Segundo normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a entrada de animais domésticos em estabelecimentos onde haja consumo ou preparo de alimentos só é permitida se o lugar dispor de uma área externa para os pets. Além disso, é necessário um ponto com água corrente e um profissional dedicado à fazer a limpeza do ambiente. O mesmo profissional não poderá exercer atividades que envolvam o alimento.

 

Pense diferente

Criatividade é sempre um diferencial. Se você não está disposto — pelo menos por enquanto — a fazer as adaptações necessárias no espaço físico, uma dica é pensar em eventos especiais para atrair este público. Você pode organizar encontros ao ar livre para que os donos possam passear com seus pets e interagir uns com os outros. Isso ajudará a divulgar e fortalecer sua marca.

Acompanhe nosso Blog e fique por dentro de mais novidades sobre empreendedorismo. No nosso Portal de Atendimento você encontra uma série de cursos e materiais de apoio que podem ajudar na organização e crescimento do seu negócio.

4 comentários em “Pet friendly: vantagens de adotar no seu negócio

  1. Anahi Cristina Silveira Responder

    Não concordo com essa nova moda. Alguém parou pra pensar q algumas pessoas, assim como eu, não gostam de dividir o seu espaço com animais? Sim, eu não gosto. Não tenho nada contra cachorros, apenas acho q o lugar deles é no pátio e não dentro de casa. E não acho certo eu ter q conviver em um estabelecimento público fechado junto com os pets dos outro. Se o espaço público for aberto, como uma praça por ex, daí td bem, nada contra. Mas dentro de um shopping? Fala sério!? Agora isso é moda. Imagina se uma pessoa cria uma jibóia, um porco, um jacaré, uma caranguejeira? Será q poderá frequentar um shopping tb? Afinal, cada um cria o q quiser, mas q vá criar na sua casa. Ngm é obrigado a conviver com os pets dos outros. Acho isso uma falta de bom senso. Bicho, por mais bem cuidado q seja, tem cheiro de bicho. Eu tenho nojo. Acho uma falta de higiene. E quem me garante q aquele animalzinho ali está com vacinação em dia? Afora vacinação, qq animal pode transmitir doenças. Cachorro lambe td o q vê. E as bactérias? Xixi, cocô? Pelos soltos no ambiente? Por favor! Dá licença, né? Além do mais, isso não passa de um modismo. Até a hr q começar a dar merda. Se entrar um cachorro de rua no shopping, não pode, né? Então o direito é do animal ou da madame? E pq todo mundo tem q aceitar isto? Tô fora. Não concordo. Se vou na casa de quem cria seus bichos em casa, eu respeito. Mas em espaço público fechado, quero o meu direito respeitado.

    • Nathalia Responder

      Adorei a matéria Sebrae!
      Triste em ver um comentário tão desrespeitoso, mas só mostra o porque temos optado tanto por animais de estimação. Afinal, eles não falam tanta besteira e são puro amor.
      Sou dona de pet e concordo completamente que empresa pet friendly atraem muito mais clientes e fidelizam. Ambientes que proíbem a entrada, acabam afastando um grande público.
      Sobre o direito respeitado, o direito de um acaba quando começa o do outro. E o direito em um espaço público fechado é do dono do ambiente, e não do ser humano que frequenta. Não quer frequentar lugar pet friendly, é só não ir. Tem gente que é melhor ficar em casa mesmo! 🙂
      E quem vê pensa que somente animal transfere doenças.. Tem gente que deveria pensar mais antes de falar. Eu não gosto de dividir ambiente com certos tipos de pessoas, mas tenho que aceitar. É a vida galera!

      Parabéns Sebrae! Ótimo artigo e acabei de encaminhar para algumas empresas! Logo mais os doguinhos vão dominar o mundo e fazer com que o povo chato fique preso em casa!

    • Thais Responder

      Caso você não goste de compartilhar o espaço com outros animais tem a total liberdade de não frequentar tais locais. No entanto, caso procure saber melhor a respeito desse nova moda irá observar que os estabelecimentos impõe regras aos donos que querem levar aos estabelecimentos que permitem, sendo muitas vezes áreas reservadas para os animais ou algumas regras a serem respeitadas.
      Vale a pena ressaltar também que pessoas também tem cheiro e também transmitem doenças e por isso existe cuidados diários e não são apenas dos animais. Acredito que tudo é bom senso.
      Um exemplo que você mesma disse como criar jiboias, nunca vi alguém passeando com elas em parques ou ruas, acredito ser o bom senso dizendo a elas que não seria adequado.
      A moda como você se refere, muitas vezes vem para bem e se surgiu é porque existe uma grande parcela da população que gostaria de aderir.
      Falando em moda podemos citar o ato de fumar, um ato cultural de anos atras para falar a verdade e quando houve a mudança de proibir o fumo em locais fechados foi uma grande discussão e essa moda veio e ficou. Ao meu ver foi um grande passo para o convívio.
      Então desde que haja regras e respeitos mútuos haverá a boa convivência entre quem gostaria de poder levar os animais e pessoas como você que não gostam de compartilhar deste espaço.
      Obrigada pelo espaço e poder compartilhar opiniões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *