Estratégias para turbinar seu salão de beleza conforme as normas do setor

O Brasil ocupa a quarta posição como maior consumidor de produtos de beleza em todo mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos, China e Japão. Em 2017, o setor teve um faturamento de R$ 102 bilhões. Dados como estes mostram o potencial do setor no mercado nacional.

Em Santa Catarina, a atividade de cabeleireiros é a que mais se destaca, representando 2,51% do total de empresas do estado dos mais diversos setores.

Com uma grande variedade de produtos e serviços, o setor de saúde, beleza e bem-estar oferece diversas oportunidades de negócio para quem busca empreender. A área tem potencial para atender diferentes tipos de público, que estão cada vez mais atentos com os cuidados estéticos.

Mas é importante estar por dentro das normas e regras específicas que precisam ser cumpridas pelos profissionais atuantes, para preservar a saúde de seus clientes e oferecer produtos e serviços com alta qualidade e totalmente legalizados.

A Anvisa possui algumas normas específicas, que você pode conferir na Resolução RDC n. 222. Os salões de beleza e os centros de estética se enquadram nessa norma, uma vez que podem oferecer risco de contração de doenças aos seus clientes e funcionários.

Alguns dos principais pontos regulatórios a serem considerados por esses estabelecimentos são: registro na Vigilância Sanitária municipal, esterilização de materiais com autoclave, local próprio para lavagem de materiais, uso somente de produtos regularizados, entre outras recomendações.

Saiba mais sobre as principais normas
deste segmento no Relatório de Inteligência

Tendências para o setor de cosméticos e estética

O setor de cosméticos e serviços estéticos precisam estar em constante inovação para atender às novas necessidades do mercado e dos diferentes tipos de consumidores. Veja a seguir algumas tendências para apostar nos próximos anos.

  • SUSTENTABILIDADE

O aumento da preocupação com o meio ambiente e o consumo consciente reforçam a ideia de que os produtos de beleza que contenham ingredientes de origem natural, que não agridam o corpo e o ecossistema, são os favoritos das novas gerações. A pesquisa realizada pela Opinion Box (2017) confirma essa informação: 54% dos consumidores preferem consumir produtos e serviços de empresas ou marcas que sejam reconhecidas pelos cuidados ambientais.

Outra tendência que pende bastante para o lado sustentável do negócio é a opção por produtos que utilizam ingredientes naturais em sua composição. Veja alguns conceitos relacionados:

  • Cosméticos naturais: sua composição deve ter no mínimo 95% de matérias-primas naturais. O restante precisa ser composto por elementos orgânicos e/ou sintéticos.
  • Cosméticos orgânicos: são feitos com matérias-primas naturais, certificadas e livres de agrotóxicos e fertilizantes químicos.
  • Cosméticos livres de crueldade (cruelty free): produtos que não foram testados em animais.
  • Cosméticos veganos: não são compostos por elementos de origem animal.

O Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae/SC elaborou uma pesquisa com três cenários possíveis para os próximos anos, que pode auxiliar o empreendedor na tomada de decisões. Confira as demais tendências
apontadas no Cenário Prospectivo do SIS!

Potencial do público infantil para o segmento de salões de beleza

Não é mais novidade para ninguém que as crianças desempenham uma forte influência sobre os adultos, ainda mais quando o assunto é consumo. Dados da Euromonitor revelam que produtos de beleza e higiene infantil registraram crescimento considerável nos últimos anos. As vendas anuais chegaram a 3,9 bilhões em 2016, um crescimento de 45% em apenas cinco anos.

A Euromonitor estima que até 2021 o mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos infantil apresente um crescimento de 9,39%.

Para quem está pensando em investir em um salão de beleza, portanto, o público infantil constitui uma grande oportunidade de negócios. Assim, é preciso estar atento às adequações que devem ser feitas a fim de não apresentar riscos à saúde dos pequenos, como é o caso de:

  • Cuidar com a presença de produtos químicos fortes que podem ser prejudiciais e contraindicados para crianças;
  • Manter fora do alcance das crianças objetos como tesouras, grampos, secadores e chapinhas;
  • Para lidar com o público infantil, os profissionais devem ter um preparo específico, que se diferencia completamente do necessário para atendimento dos adultos. Calma, tranquilidade e paciência são algumas das virtudes fundamentais.

Saiba tudo que você precisa saber sobre como montar um salão infantil e os cuidados especiais que devem ser tomados com esse público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *